segunda-feira, 19 de maio de 2014

Distimia.



Neste espaço a cada dia mais limitado,

Entre expiações, sufoco e retrocesso,

Ainda habito aquela velha e conhecida prisão

De onde assisto aos meus dias,

Agora mais iguais e escassos

Na corredeira, nada novo,

As mesmas águas inundando os mesmos olhos

Marejados do mesmo enredo,

Em devaneios de tempos e leitos desfeitos.

(Ghiza Rocha, maio de 2014)

Nenhum comentário: