sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Das tripas coração.

Eu estou lendo a biografia do Lobão, "50 anos a mil", comprei na minha última viajem a SP, que também marca um ciclo, e esse livro arrebatador (porque ô pessoa que VIVEU, esse meu ídolo musical-pensante-artistico-político-social viu? rs*) Eu, humildemente aqui no meu anonimato, tbm estou vivendo os meus 34 anos a mil ...
Aí com o livro, descobre-se esta nova canção... que "rasgou as minhas veias..." E como este blog é pros meus pensamentos, hoje eu deixo essa canção...


Das Tripas Coração Lobão
Quem foi que disse a você?
Quero saber
Que perder é o mesmo que esperar
Quem é que vai ficar tranqüilo perdido
Na beira do abismo sangrando?
Se você pudesse ter alguém de joelho aos teus pés
Ao pedir o teu sinal
Sussurrando todo seu calor na tua orelha
Procurando uma palavra que não fosse em vão
Que fizesse você compreender

Abandono meu lugar rasgando as veias
Derramando o meu amor pelas areias
Anuncio um lindo sol radiante
A última alvorada
Em teu semblante
E na perfeição de um céu sem sombras
a gente vai se encontrar

E das tripas coração mais uma tarde
Pra levar o meu amor pra eternidade
Meu amigo por favor me aguarde
Que a gente vai se encontrar
Que a gente vai se encontrar


Quem é que vai zombar desse Deus trapaceiro
Nesse Rio de Janeiro
Quem é que vai anunciar a próxima atração
E uivar pra lua cheia gargalhar dos tormentos do
mundo

Quem é que vai ficar sorrindo jogando palavras ao
amar
Vendo a terra também estremecer
Quero saber quem é que vai guardar toda essa dor
De ficar sozinho no convés sem a tripulação
Sou eu

E abandono meu lugar rasgando as veias
Derramando o meu amor pelas areias
Anuncio um lindo sol radiante
A última alvorada
Em teu semblante
E na perfeição de um céu sem sombras
a gente vai se encontrar

E das tripas coração mais uma tarde
Pra levar o meu amor pra eternidade
Meu amigo, por favor, me aguarde
Que a gente vai se encontrar
Que a gente vai se encontrar


Nenhum comentário: