quinta-feira, 1 de outubro de 2009

O prazer de vender um quadro.


Van Gogh morreu tendo vendido um quadro somente.
Eu já vendi muitos, nem sei mais (graças à Deus e a boa vontade dos meus compradores) mas é estranho pensar na proporção do talento dele em relação ao meu, claro.
Mas eu quero mesmo é falar sobre o quanto é gostoso vender um quadro.
Não digo os retratos, porque eles são pedidos, encomendas onde a pessoa já sabe o que verá e pronto. MAs sim o gosto de vender as criações, aquelas coisas doidas que um dia eu pintei aqui em casa, pensando sozinha, eu com minhas horas, papéis e tintas...
Claro que o retorno financeiro é um forte incentivo, mas o melhor mesmo é pensar que tem partes de mim, de coisas que sairam do meu cérebro, espalhadas por aí, mundo afora (mundo mesmo, porque tem coisa minha no Japão, na Itália e em breve na Rússia e Estados Unidos) e que outras pessoas verão meu nome no rodapé do quadro e talvez me encontrem na net, e que vejam meus outros trabalhos e idéias.

Outra coisa bem legal é pensar que a grande maioria nem conhece meu rosto, levou somente a obra, por ela, não foi pela amizade, nem por nada. Foi pela obra em si.

Eu fico muito feliz, vaidosa mesmo, porque todo artista é vaidoso, e adoroooo vender quadros. Muitos amigos artistas ficam tristes quando vendem algo porque não verão mais a obra, mas eu me contento em guardar a imagem, a foto dela. Adoro pensar que estão todas por aí.

Adoro semear minhas idéias coloridas (ou não) pelo mundo.

Este é um post para agradecer a todos que já compraram quadros meus. (E à você que ainda vai comprar, eu sei, ehehehe)

Obrigada mesmo.

Vocês fazem o meu trabalho ser muito gratificante. E minha vida também.

Obrigada.


Ps: A imagem de hoje é a obra comprada pela Joanita, nossa amiga "Agressiva" que adquiriu este meu trabalho ontem. Obrigada Joanita-nita-nita!Justificar

2 comentários:

joana disse...

Eu quem agradeço.

Confesso que me apaixonei pela obra. Foi algo que eu fiquei namorando (aposto que você não sabia disso hehehe) e a imagem dela não me saiu da cabeça. Não vou entendê-lo, tão pouco tentar entendê-lo. Me apaixonei e felizmente ele é meu! Não vejo a hora de tê-lo na minha parede.

Спасибо большое!

Marcos Melo (autor do blog Trechos de Saramago) disse...

Oi, Ghiza. Não resisti e estou conhecendo você através do seus blogs e site e estou achando o máximo. Quero que venda sempre muitos quadros e que não precise ir a nenhuma recepção chata para isto... rsrsrs.
Um grande beijo.