quarta-feira, 23 de abril de 2008


Meu silêncio foi fruto de um choro contido
Em olhar abafado, em celas de risos,
Em beijos perdidos ...
Entre o passado e o que sou,
Onde estás e não estou,
Nessa terra de boca barrenta a me devorar...
Entre quereres diluídos,
Suspensos em teus olhos,
Insistentes em me ferir,
Entre letras selvagens,
À rasgar-me em farrapos sem cor...
Em minhas noites de desamparo enluarado,
E onde o dia persiste em se tornar amanhã...

3 comentários:

Fred Neumann disse...

Oi, querida amiga Ghiza,

Se somes da web, os amigos de verdade sabem esperar.
Basta avisar, que na hora voltamos, hehehe!
Tudo bem contigo?
As palavras sempre afiadas, desfilando, pintando a tela!

abração,volte sempre,hehehe,

Fred

Liginha disse...

Oi, Gi!!!
Poxa, fiquei contente do seu comment lá no meu blog! E mais ainda que vc fez mais um post bem bonito, como sempre! Sei que com a Helena linda é complicado arranjar tempo pra tudo, mas sempre que der, faz uma forcinha e posta aqui, é tão bom ler seus textos...

Bjão, té mais!
Li

Rika disse...

Seu blog está cada vez melhor!