quarta-feira, 1 de agosto de 2007


No que me desmancho,
Descanso,
Esqueço.
Desfaço-me em líquidos olhares
Das líquidas saudades
De um tempo que correu,
E me levou...

6 comentários:

Sonia disse...

Vi seu comentário lá no Contando Causos e soube que você estava de volta. Vim logo ver o que você tinha de novo para nós. Tenho que cair no redundante "muito lindo". Quanto ao café, está prometido quando você quiser. Mais bolo de chocolate. Beijos.

Liginha disse...

Legal que atualizou aqui!

Lindo texto, daqueles que a gente lê rápido e passa um tempão refletindo depois...

Bjosss!

Thiago Quintella disse...

Hum.. Saudades líquida,,, aquela que não podeos pegar, mas deixa úmida as mãos... será?

Anonymous disse...

Seu texto me deixou com uma saudade-de-não-sei-o-quê... Lindo! E a foto que ilustra também.
aqueta-2.zip.net

Irene Pinheiro disse...

Que o tempo nos leve... Leve!

Acho que você não anda precisando de "oração do autor" alguma....

Por falar nisso, meu perfil no Orkut é estampado, agora, com a poesia do seu perfil, claro com os devidos créditos. Acho linda, simples, perfeita.

Beijos, fica bem.

Fred Neumann disse...

Hey amiga Ghiza, livre-se do tempo, hehehe!
E a nossa amiga Monica, sumiu de vez?

abraços,

Fred