terça-feira, 8 de maio de 2007

Anti-herói.


Alimento-me dessa força que adormece nas veias dos séculos,
Que impulsiona seres comuns à imortalidade,
Transforma em fantástico o que estava fadado ao fracasso,
E tento fazer de minhas mazelas, adornos no papel,
Minhas moléstias, estímulos propulsores...
Cravos, perante as dores calcadas em passado cinzento...
Mas a cada pérola que encontro,
Vejo-me barata, me encontro rude
Forma tosca do que nem de longe é heróica,
Nem sorrindo fica bela,
Nem fingindo se parece...

4 comentários:

Fred Neumann disse...

Heeeey, cara Ghizaaa,

Você pinta também?
Caramba, quanta beleza!
Como vai a vida?
Feliz Dia das Mããães, ebaaa!
Tem falado com a Monica? Ela sumiu!!!

abração,

Fred

Júnior Creed disse...

Ghiza, a vida é uma sucessão de acontecimentos... que sejamos forte diante do vento e que nossos espinhos sejam pérolas aos nossos olhos. só somos heróis se vivermos e lutarmos até o final. beijos enormes!

Aju disse...

Goooooooooooooooooooooood
As duas ultimas frases ficaram melhores... e como sempre continuo a falar q nao sei onde vc encontra essas fotos =]

Bjos Giselle

Irene Pinheiro disse...

lindo... lindo... lindo...
estava por aqui fuxicando a lista de blogs favoritos da minha vó, sônia, e acabei entrando no seu. acho q já estive por aqui algum tempo atrás, mas ñ me lembrava de o quanto era bom, caso contrário teria voltado mais vezes. simplesmente adorei! bjs, fica bem.