sábado, 7 de abril de 2007

Outono.


É outono e me desfaço entre pedidos e perdões,
Navego por dizeres, segredos que guardei,
Em meio aos meus delírios particulares,
Encontro-te, vestida de amores e deleites,
Mais bela, mais quente, mais preciosa...
Então me refaço entre miragens e clamores,
Percorro minhas liras, feridas de mim,
E em meio às amarguras expostas,
Encontro-me coberto de solidão e deslizes,
Mais vulgar, mais frio, mais eu...

7 comentários:

Júnior Creed disse...

poetisa que tanto amo, o outono é minha estação favorita, é ela que leva o calor deprimente do verão e antecede o frio aconchegante ( como suas palavras) do inverno. beijos!!!!!!!!

Aju disse...

mto doce e suave... nossa =]

E essa foto foi tirada do "memorias de uma gueixa?"

luis manoel siqueira disse...

Gostaria de conhecer a biblioteca do seu pai, você, a princesa helena e seu marido.
Gosto de verdade do que você escreve.

Luis Manoel Siqueira

Thiago Quintella disse...

é por isso que gosto de ter nascido no outono... dá boa poesia na passagem para o inverno!!

jorge disse...

cinco estações


sento-me na pedra dos lírios
escorre-me a chuva fria que cai no écrã
e o tempo corre em pinceladas de chumbo
(frenéticas gazelas as estações
que me apressam o passo sem destino)

deito-me na terra dos lírios
e adormeço na cama das pétalas mortas
que me servem de berço e de leito último
quando as pálpebras pesadas se fecham
ao sopro suave do espanta-espíritos
que retiro de dentro do manto flamejante da insónia
com gestos leves de ilusionista adiado
p'la neblina

jorge casimiro

Wilian disse...

Oi Ghiza, td bem? Q lindo post. Vc continua escrevendo maravilhosamente bem.
Não sei se vc se lembra, sou o Wilian do blog Opinatudo. Há mais de um ano sem postar por lá e sem visitar meus amigos e pedindo perdão pela ausência, estou voltando ao mundo virtual e espero contar com suas visitas novamente lá no meu pequeno espaço.
Beijão.

André disse...

como se reencontrasse antigos sonhos amarelecidos numa folha seca, escondida dentro de um velho livro perdido na estante.