terça-feira, 13 de março de 2007

Fresh.


Exausta de tanto esperar amanhã,
Refiz minha cama, minha camisola e meus retratos,
Refiz meu batom, meus sabores, e meu rumo,
Refiz meu prato, meu nome e meu dia,
Esperanças, cadernos e cadeados
Refiz cada canto da minha vida,

No eco da noite em que partiste...

5 comentários:

Cristiano Contreiras disse...

pura tristeza? cotidiano...sentimentalismo...abalos nos sentires...

Sonia disse...

Fazendo minha visita habitual.

Aju disse...

É o negocio é recomeçar...
Otimo, simples, lindo :)

bjos

O Sibarita disse...

Olá Ghiza! Recomeçar sempre é uma questão do viver em busca da felicidade, é isso, faça fé!

Belo poema!

O Sibarita

luis manoel siqueira disse...

Ai, tens a força de Adélia Prado. Já te disse isso. Lapida bem tua poesia, moça...
Escreves muito bem.