quarta-feira, 10 de janeiro de 2007

Refletir.


Aquela poça guarda a água de toda gente
Dos que se foram,
Dos que ficaram,
Pros que virão...
Tem gosto de lama,
De mil anos guardada,
Seco, molhado,
Seco e molhado,
Tem cheiro de parto,
Tem gosto de tronco,
Tem alma de velha...
Reflete o que você quer ser,
Grita o que você é,
Aprisiona-te lá dentro,
E te faz um de nós...

9 comentários:

david santos disse...

Olá!
Ghiza, maravilhoso!
Obrigado.

Anonymous disse...

Adorei Ghi, lindo e verdadeiro.Ro

greentea disse...

não gosto de prisões...
sou livre como um passarinho

beijinho

Sonia disse...

Lindo e perturbador. Quero mirar-me nessa poça para ver o que há lá no fundo.

Aju disse...

É vendo o poema, vejo q preciso tb meditar

bjs

Júnior Creed disse...

ghiza, minha poetisa escolhida, sei bem onde fica esse poço, no vale das consciências, escondido no fundo da alma. beijos!

Fred Neumann disse...

Lembrei daquelas pedrinhas que a gente joga e salta na água, fazendo estes círculos...
nunca consegui mais que sete pulinhos, acho...
bom Domingo procê, branca Ghiza! heheh!

Rika disse...

Me lembrou Nanã.

O Sibarita disse...

Oi Menina! Bela poesia, não há o que comentar, é bela e pronto!

abraços,
O Sibarita