segunda-feira, 23 de outubro de 2006

Prece.



Preciso que me ames...
Com mais verdade do que os segredos contêm,
Com força e intensidade maiores do que meus medos,
Que me digas o que nunca te direi,
Faça-me uma realidade jamais sonhada,
Um amor que deixe loucas as Deusas,
Para que minhas horas de mármore,
Ganhem o colorido dos teus absurdos,
Minha língua prove doce licor,
Sob seus beijos alucinados,
Minha maré transborde de júbilo,
E com sua presença encantada,
Eu possa enfim experimentar a alegria de Ser.

4 comentários:

Tiago disse...

voa pra cá, abelhinha.

Aju disse...

Òtimo poema!
colorido dos teus absurdos pareceu com meus gestos romanticos nada convencionais =]
Bjs

Fred Neumann disse...

Oi, Ghiza, eu chegeui a comentar lá no blog, mas ficou lá pra baixo. Se você quiser ajuda naqueles assuntos com mais profundidade, mande um e-mail pra mim, fredneumann@gmail.com
Horas de mármore, ou " colorindo horas de mármore", expressão que você criou, cairia muito bem para um capítulo de seu primeiro livro de poemas que um dia hey de comprar.
Ou você já lanou o primeiro, e eu não tô sabendo?

Beijoemas,

Fred

Monica disse...

Como Fred tb quero comprar este livro viu!

Este poema é de uma entrega e de uma beleza inigualáveis .....
Esta sedução com sutileza é encantadora...rara...

É meio isso que tendo fazer qdo. por ex. fotografo "nu"...passar por ele suavemente, ressaltando a luz..o movimento, a sugestão..envolver sutilmente...isso é muito legal qdo. se consegue!!!
Vê qdo. tiver um tempinho: ;)
http://www.flickr.com/photos/monicasantos/sets/72157594164861988/

Parabéns!!!
:*******
Monica.