quarta-feira, 18 de outubro de 2006

Em tempo.


Não posso esperar...
Nem por promessas, nem por beijos,
Nem por sol, chuva ou primavera
Nem por sinais, sorrisos ou senhas
Não tenho mesmo muito tempo,
Porque já me transbordei em fantasias e quereres,
Afoguei-me em palavras e doçuras,
Mutilei-me demais em ciúmes e temores
E você não veio...
Não posso esperar,
Nem por aviões, ou cartas,
Nem por fotografias, rosas ou fumaça,
Nem por perdões, lágrimas ou canção...
Não tenho mesmo muito tempo,
Porque já desisti do seu relógio,
Cansei-me feito muleta pesada,
Recompus-me em vôo e liberdade...
E já não estou...

10 comentários:

junior disse...

e te parafraseando, tb não posso esperar... esperar para elogiar sua capacidade ímpar de colocar em letras sua sensibilidade latente. beijossss na alma!!!!

Tiago disse...

O tempo é só mais uma invenção maluca e inútil dos homens malucos e inúteis. A agenda dela está cheia, cheia de papéis coloridos de balas idem. Em cada página uma história de um dia, uma semana de histórias lembranças provas provocações recados lamentos confissões desejos saudade. Muita saudade do tempo em que desenhava reloginhos engraçados no pulso antes vazio e limpo. Tinha todo o tempo do mundo e nada a perder. Coisas da vida: agora tem pouco tempo e o mundo inteiro para se perder.

Fred Neumann disse...

estamos testemunhando a criação de um reloghiza?
Onde o tempo será determinado pela sua disponibilidade e criatividade?
Gostei, vou lá ver se faço um fre-lógio...

Beijocas,

Fred

liginhasp disse...

Li duas vezes. Na primeira fiquei com a impressão dele ser triste. Já na segunda percebi que não.

Uma graça esse texto. Mas o mais legal mesmo é se identificar com ele, rs...

M. disse...

Aquilo a que se chama determinação...

Tiago disse...

"ela" não me quer não, moça. beijo. e obrigado pelas visitas.

Aju disse...

A espera é algo bastante desagradavel pior ainda por algo bom, ou não né... =]
Como sempre to dando a vistinha e lendo seus poemas!
Bjs

André disse...

ótimo texto, de alguém que ficou presa numa espera e resolveu se libertar dela.

o alquimista disse...

Se não te importas deixa-me sentar ao teu lado e dizer-te que és um encanto de pessoa, com a qual deve ser tão bonito partilhar o mundo...

Doce beijo

luis manoel siqueira disse...

Alguns poemas teus me levam direto para Adélia Prado. Voz feminina e forte. Profunda. Densa.
Não digo isso pra te agradar.
Digo por que é o que eu acho.