terça-feira, 10 de outubro de 2006

Dreams.


Crio retiros onde posso me esconder
De felicidades infundadas,
Tristezas vulcânicas,
Minha lava subterrânea,
Onde eu, clandestina nessa cidade encantada,
Disfarço-me de clown,
Alimentada por fortuna alheia,
Sustentada por antropofagia indigesta,
Invento damas e cavalheiros maravilhosos
Personagens de um futuro admirável
Que eu me prometo para esta noite...

16 comentários:

... Girllov& disse...

humm Sonhar, sonhar, e sonhar.. que um dia acordemos e vejamos tudo em paz...

rs

ÐαИῐ disse...

Muito show o post, parabéns pelo blog!
Bom feriado, ;)

Aju disse...

Vi teu blog no orkut e resolvi te visita e devo confessar que em meio a tantos blogs q falam de poesias o seu foi o melhor!
Adorei a poesia nao sei se pela elouquencia com que as palavras foram colocadas se pelo tema...
Parece com Rammstein...
Sempre q poder darei uma passada

Bjs

greentea disse...

todos somos personagens de um futuro admiravel esperando ,em noites misteriosas...

o mau tempo passou - esta tudo esclarecido.

beijos

O Sibarita disse...

Olá!É isso, se prometer para essa noite de sonhos plenos...

abraços
O Sibarita

greentea disse...

preciso que vejas o desafio no meu blog e os links.

beijinhos

Sonia disse...

Que beleza, Giselle. Não tenho palavras para comentar, mas aí à direita já se diz tudo da sua escrita.

Fred Neumann disse...

O futuro do pretérito que eu adorei conhecer.
Após garibar.
Virarei, no futuro do depois de hoje, visitante constante.

Infantilmente,

Fred

Cristiano Contreiras disse...

Ah, eu apenos contemplo seus sentires poéticos...

beijos

Bruno Hoffmann disse...

Queria escrever como você escreve (e na mesma quantidade também!). Primeira vez que leio seu blog, e tô admirado. Sobretudo o 'Fartura', que tá no seu Orkut, é genial. Como o Faustão diria, 'Continue assim que vc é muito talentosa', hahahaha.

Beijos.

Leticia Gabian disse...

Ghiza,
Posso até estar engananda, mas me parece que depois da chegada de Helena você ganhou novo fôlego e vem produzindo cada vez mais e melhor.
Beijão.

António Rosa disse...

"Onde eu, clandestina nessa cidade encantada,
Disfarço-me de clown"

Também eu.

Obrigado.

Luis Manoel disse...

Densidade. Há densidade no que você escreve.

Bruna Rasmussen disse...

o irreal; adorável.

:)

beijos

Thiago Quintella disse...

Disfarces de clown... acredito que nos disfarçamos de humanos... excelente a cração de retiros Gizha!

Pat! disse...

Oba! Vou comentar tb!!! E concordo com O outro colega, FARTURA É O MELHOR!! é tão bom que não tem poeta no mundo que toque com mais força a minha alma!!AMIGA, é isso aí!!! Este blog é um show! Não tem pra mais ninguém!BJÂO!