quarta-feira, 13 de setembro de 2006


Meu Deus se alimenta das minhas dúvidas
Cresce em mim dentro de cada lacuna não preenchida,
Fortalece-se a cada pergunta não respondida...
Deus toca-me diariamente,
Em aparições em meu portão,
Em cartas, beijos, desenhos,
Em telefonemas mágicos,
No sorriso pousado no meu colo,
E assim, a cada dia,
Descubro pequenos grãos,
As vírgulas das múltiplas verdades do universo.

7 comentários:

avelana disse...

grão a grão se descobre o UNIVERSO a que muitos dão o nome de Deus, outros dizem que nada mais exite...

há tanto brilho q por vezes não queremos ver mesmo ali atras da porta...


beijinhos

ciciliaartista disse...

NIna estou entrandi nesse mundo de blog's agora, adorei o seu seus poemitos, eles me trouxeram uma leve sensação de felicidade enrustida em letras.
um abraço.

Sonia disse...

E que sabor dão à vida esses pequenos grãos.

Gostaria de saber que livro você escolheu para concorrer no desafio da Casa da Palavra. Pode contar?

sofyatzi disse...

"...E assim, a cada dia,
Descubro pequenos grãos,..."
E disso mesmo que é feita a vida, de pequenos grãos.De coisas insignificantes, que nos preenchem a vida e nos fazem sentir vivos!

Beijocas ;)

Leticia Gabian disse...

Que lindo, Ghiza!
É assim mesmo que eu sinto Deus ou o poder acima de todas as coisas.
Beijo pra ti.

Bruna Rasmussen disse...

verdades. absolutas e efêmeras. cada um com as suas ;)

beijos

M. disse...

Gosto destas "vírgulas das múltiplas verdades do universo".