sexta-feira, 12 de maio de 2006

Perdi meu canto.



Perdi meu canto,
Aquele de passarinho,
Num nódulo de tristeza...
Fazendo das minhas cordas frouxos laços,
Isentos de sinfonia

Sentei-me num canto,
Daquele que fica no ângulo,
Isolando todo sentir...
Observando as cordas soarem solitárias,
Privadas de platéia

Descobri-te então,
Tão perfeição, tão sinfonia,
Tão laço de fita,
Descobri-me então,
Tão angulosa, isolante e frouxa...
Excluída de ti...

Nenhum comentário: