quinta-feira, 18 de maio de 2006

Marginália.



E risca o risco o nome dele,
Risco de matar e morrer,
Risco que esconde o olhar,
Risca a inocência
Risco de viver,
Risco social.
Crianças que riscam nosso conforto,
Riscam nosso muro,
Nosso carro,
Nossa carne,
E num risco ardido,
na escuridão,
acabam-se, aos nossos pés,
Números,
Concluímos que é mais fácil riscá-las,
Croquis jamais refeitos,
Rascunhos de nossos filhos,
Riscos do que não fomos
Porém lhes somos, todos,
fatores de alto risco
Risco de que isso nunca acabe,
Um risco.

3 comentários:

Vera disse...

Querida, o risco sou eu. Olha deletei meu blog, vou dar um tempo, mas te visito. beijão

Ghiza Rocha disse...

Mas bah, guria, deletou e nem me manda seu e-mail, minha nenê arrumou uma tia virtual desnaturada é? rs*

Pat! disse...

risco eles todos os dias... não devo, mas risco... será que um dia serei riscada também?