sexta-feira, 14 de outubro de 2005

Locação.

Existe um universo dentro de mim, que não tem endereço,
é perdido entre pensamentos e reflexos.
Sou como uma intrusa dentro dele, estrangeira, de língua complexa e aparência exótica.Vivo neste mundo, profundo e sempre novo, com mapa infindo e fenômenos naturais, catástrofes casuais e poentes magníficos.
Ele exerce sobre mim estranheza e fascínio, sempre revelando um algo diferente, entrada desconhecida, vertente de força fresca e majestosa.Descobri-me nele quando me escapou o que antes pensava ser eu, sólida.
Quando perdi meu dicionário pessoal, meus pequenos significados, certezas tão equivocadas quando comparadas a tantas realidades que ignoro...Diariamente ocorrem-me janelas particulares, onde como voyeur de almas, consigo ver-me sob tantas outras lentes, traduzir-me em tantas outras línguas...
e perceber que sou tanto e múltipla, que, numa falha de vigilância,
deixei penetrar-me por este universo que se formou ao longo dos anos.Palácio de cores, sombras, pensamentos e outros inquilinos abstratos, com seus sofás, quadros e discos,
enquanto eu passo os dias a contempla-los, eles nem sequer me notam, não precisam de mim...

Nenhum comentário: